Escola Século trabalha a Interdisciplinaridade dos alunos através da aprendizagem por projetos

//Escola Século trabalha a Interdisciplinaridade dos alunos através da aprendizagem por projetos

O Centro Educacional Século desde a sua fundação, em 2014, tem buscado ser referência na qualidade do ensino ofertado à comunidade escolar e na formação de seus alunos para responder a uma sociedade que está em constante transformação.

Atuando em Manaus como a primeira escola inovadora da região norte, o Século trabalhou na adequação de seus espaços para as novas propostas pedagógicas que vão ao encontro do mundo contemporâneo em que vivemos, saindo do método de ensino tradicional, o qual tem o livro como base principal do aprendizado, dando lugar a novos formatos com foco na interdisciplinaridade através da  aprendizagem por projetos.

“O currículo base estabelecido pelo MEC faz parte do aprendizado dos alunos, contudo, a escola compreende que o livro é um apoio e o ensino não se limita apenas a ele. Aqui no Século estudamos a realidade na sala de aula trabalhando a problematização e avançamos com os projetos para que seja muito mais palpável para o aluno”, disse a Diretora de Ensino e Inovação, Nívia Carvalho.

Os projetos desenvolvidos na escola atendem desde a educação infantil ao ensino médio, sua funcionalidade acontece por segmento. Segundo Nivia, são 22 projetos no total, orientados por docentes de acordo com as suas  atividades pedagógicas e outros por profissionais não docentes. “Os teóricos afirmam que a interdisciplinaridade não é uma junção de disciplinas, e sim uma ousadia diante do conhecimento. Há uma ousadia no que estamos fazendo”, afirmou.

Com o surgimento das novas tecnologias aplicadas ao ensino passou-se a  exigir ambientes educacionais mais colaborativos. O Século investiu em espaços tecnológicos e inovadores visando acolher as novas tendências como a cultura Maker e os laboratórios multidisciplinares criados para experimentos casados entre as disciplinas que contribuem nas etapas dos projetos.

De acordo com Nivia, quando os espaços dentro da escola são unificados há maior interação e isso justifica a consolidação dos laboratórios multidisciplinares. Dessa forma o aluno aprende na prática e a aula não se baseia em apenas uma disciplina. Para estudar um experimento na aula de ciências, aplica-se o conceito da matemática e de história.

“O perfil docente do Século é de professores pesquisadores que não se limitam apenas ao livro, e, com  isso, o professor deve estar bem preparado, com desejo de inovar, ser criativo em relação à disciplina que ele ministra, trabalhando em parceria com os demais colegas de outras disciplinas.  Quando isso acontece há riqueza de conhecimento e os maiores beneficiados são os alunos. Por sua vez, o livro é resultado da pesquisa de um profissional e nós buscamos docentes no mesmo patamar”, explica a diretora.

Para a direção pedagógica do Século, os projetos ampliam a margem de aprendizagem do aluno que segue seu próprio ritmo, favorecendo o trabalho com o outro e com o professor. Desse modo, o ensino por projetos permite estabelecer o contexto da informação e a partir desse entendimento é que aparece a organização das disciplinas e não de forma contrária.

Dentre os projetos desenvolvidos na escola estão o Espaço Agroecológico, Nutrição em Foco, Rádio Século, Minha Redação é Nota 1000, Coleções Biológicas, LLS, Orientação Profissional e Vocacional, dentre outros.

Tweets

Quer receber mais  informações sobre a  Escola?

Cadastre seus dados aqui.

 

2018-05-08T11:10:54+00:00